Submarinos nucleares para Israel. Duras sanções para o Irã.

Recentemente, a Alemanha vendeu a Israel submarinos  com capacidade nuclear. A preços camaradas.

E agora  anuncia-se que o governo de Telaviv começou a equipá-los com bombas nucleares.

Enquanto isso o Ocidente impõe ao Irã sanções impiedosas, que estão destruindo sua economia, somente por temer que ele possa produzir armas nucleares. Coisa que, segundo os 17 serviços secretos dos EUA e os de Israel, o Irã não só não está fazendo, como não deu indícios de que pretende.

E a democrática e civilizada Alemanha, das mais duras críticas do programa nuclear iraniano, até agora provadamente pacífico, vende com grandes subsídios, submarinos nucleares para Israel. Contribuindo assim para a proliferação dos armamentos nucleares pelo mundo, algo totalmente indesejável para a sobrevivência do planeta.

Só se pode atribuir este gesto hipócrita ao sentimento de culpa alemão pelas barbaridades que seu país infringiu aos judeus nos tempos do nazismo.

Lembro que os dirigentes da Alemanha deveriam tomar consciência que seu povo já não está mais sofrendo deste complexo, conforme aliás, as pesquisas demonstram.

Segundo pesquisa para a Stern, entre 28 e 31 de maio, para 59% dos alemães,  Israel é agressivo. Já 70%, revela pesquisa da Forsa, acham que os israelenses buscam seus interesses sem consideração pelos interesses das outras nações; 60% discordam de que os alemães tenham obrigações especiais para com Israel e 65% querem que a Alemanha reconheça a independência da Palestina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *