A China entrando no Afeganistão.

Enquanto os americanos gastaram centenas de bilhões de dólares, lançando seu exército para lutar no Afeganistão, a China ficou fora.

Agora que se anumcia para 2014 a retirada das tropas de combate do Ocidente e a liberação de boa parte do país, ela resolveu entrar.

No seu estilo de sempre: através de investimentos e acordos econômicos.

Janam  Musazai, porta voz do Ministério do Exterior, anunciou :”O Presidente do Afeganistão se encontrará em Beijing com o Presidente da China e o que acontecerá será o aumento das nossas atuais e sólidas relações para um novo nível, para um nível estratégico”.

Conforme Musazai, os acordos a serem firmados incluem cooperação no setor de segurança e um “altamente significativo” envolvimento no setor econômico.  Mais exatamente, investimentos na exploração de uma série de minérios raros, que o Afeganistão possui, mas jamais explorou por estar sempre em guerra civil.

Ninguém duvida que esse encontro entre presidentes será  o primeiro passo para a China estender sua influência sobre o Afeganistão.

Como tem acontecido na África e na América Latina, a China procura conquistar vantagens econômicas através de investimentos e acordos de cooperação na área.

.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *