O que vale para uns, não vale para outros.

Vendo Trump, Macron e madame May se apresentarem  como defensores da liberdade, dos direitos humanos e ds leis internacionais, ameaçados pela Rússia e países islâmicos aliados, fico imaginando:

Continuar lendo

Primeiro atacar. Depois tentar provar.

Não há dúvida de que o bombardeio em Damasco violou as leis internacionais.

Continuar lendo

Surge uma Joana d´Arc palestina.

Em meados do século 5, os franceses estão desanimados, sem esperanças de expulsar o invasor inglês que pretende anexar o país aos domínios do seu rei.

Continuar lendo