Polícia de bandidos.

Não param  de chegar queixas ao governo de Kabul de violências cometidas pela “Polícia Local Afegã,” a ALP.

Ela invade casas, rouba bens das pessoas, espanca os moradores e prende ilegalmente pessoas muitas vezes sem motivos.

Um relatório da Human Rights Watch “documenta fatos graves como assassinatos, estupros, prisões arbitrárias, seqüestros, usurpação de terras e raids ilegais realizados por grupos irregulares armados e a ALP na província de Kunduz”.

A ALP foi também acusada  de “espancar adolescentes e martelar pregos no pé de um menino.”

A ALP foi criada pelo General Petraeus quando comandante das forças americanas no Afeganistão com os objetivos de combater os talibãs e garantir a segurança da população no interior do país.

Mas o que está acontecendo é que ela tem atacado mais os civis que ela deveria proteger.

E quanto ao combate aos talibãs?

Recentemente um comandante da ALP na província de Uruzgan ordenou uma batida policial, prendendo muitos civis ( inclusive velhos e crianças), dos quais 17 foram executados, sob acusação de “contatos com os talibãs”.

Esses milicianos  gozam de completa impunidade,  pois são apoiados tanto pelas autoridades afegãs, quanto pela OTAN.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *