Obama, você tem coração?

Caríssimos Amigos, a última noite foi extrema.

A “invasão por terra’’ de Gaza resultou em indivíduos aleijados, dilacerados, sangrando, tremendo, morrendo – todos os tipos de palestinos feridos, todas as idades, todos civis, todos inocentes.

Os heróis em ambulâncias e em todos os hospitais de Gaza estão trabalhando em turnos de 12-24 horas, estão cinzentos por conta da fadiga e as cargas de trabalho são desumanas (sem pagamento algum em Shifa durante os últimos 4 meses), eles se preocupam, realizam triagem, tentam entender o caos incompreensível de corpos, membros caminhando ou não, respirando ou não, seres sangrando ou não.

Seres humanos!

 

Agora, mais uma vez mais tratados como animais pelo “exército mais moral do mundo” (sic!).

Meu respeito para com os  feridos é infinito, na sua determinação contida no meio da dor, agonia e choque; a minha admiração pela equipe e os voluntários é infinita, a minha proximidade com o “Sumud” palestino me dá força, embora em vislumbres eu só queira gritar, segurar alguém apertado, chorar, sentir o cheiro da pele e do cabelo da criança quente, coberta de sangue , proteger-nos em um abraço sem fim -, mas nós não podemos ter isso, e nem eles.

 

Rostos sujos pelas cinzas  – Oh não! Mais uma carga de dezenas de feridos e sangrando, ainda temos lagos de sangue no chão na sala de emergência, pilhas de bandagens encharcadas de sangue para limpar – oh – o pessoal da limpeza, em toda parte, rapidamente retirando o sangue dos tecidos descartados , cabelo, roupas, cânulas – as sobras de morte – tudo tirado … para estar preparado novamente, para que seja repetido por toda parte.

Mais de 100 casos vieram a Shifa nas últimas 24 horas. O suficiente para um grande hospital bem treinado com tudo, mas aqui – quase nada: sem eletricidade, água, materiais descartáveis??, medicamentos ou mesas, instrumentos, monitores – está tudo enferrujado e como se houvesse tomado um museu do que ontem fora um hospital. Mas eles não se queixam, estes heróis. Eles vão em frente, como guerreiros, com a cabeça extremamente firme.

E enquanto eu escrevo estas palavras para vocês, sozinho, em uma cama, minhas lágrimas fluem, as lágrimas quentes, mas inúteis de dor e tristeza, de raiva e medo. Isso não está acontecendo!

 

E então, agora há pouco, a orquestra da máquina de guerra israelense inicia sua sinfonia macabra de novo, agora há pouco: salvas de artilharia dos barcos da marinha ali a descer nas margens, o F16 que ruge, os drones repugnantes (em árabe ‘Zennanis’, o Hummers), e os apaches a desordenar. Tanto feito e pago pelos EUA.

Obama – você tem um coração?

Convido-o – passe uma noite – apenas uma noite – com a gente em Shifa. Disfarçado como uma pessoa da limpeza, talvez.

Estou convencido, 100%, que iria mudar a história.

Ninguém com um coração e poder jamais poderia passar uma noite em Shifa e mesmo assim não estar determinado a pôr fim ao massacre do povo palestino.

Mas os cruéis e impiedosos fizeram seus cálculos e planejaram outro ataque “dahyia” em Gaza.

Os rios de sangue vão continuar a correr na noite que está chegando. Eu posso ouvir que eles têm afinado seus instrumentos de morte.

Por favor, façam  o que puderem.

Isto, ISTO não pode continuar.

Dr. Mads Gilbert MD PhD – médico voluntário em Gaza. Professor e chefe clínico da Clínica de Medicina de Emergência –Universidade Hospital do Norte da Noruega.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *