O Paquistão reabre a fronteira para os comboios da OTAN. O Talibã agradece.

Depois de 7 meses, o governo do Paquistão reabriu a fronteira com o Afeganistão para a passagem dos comboios  de suprimentos para os exércitos dos EUA e da OTAN.

Ela havia sido fechada como retaliação ao assassinato pela aviação americana de 27 soldados de um posto paquistanês. O governo de Islamabad exigiu desculpas da Casa Branca, mas Obama limitou-se a lamentar o fato.

Com a fronteira fechada, a NATO teve de passar a trazer seus suprimentos por uma rota alternativa, pelo norte, que implicava em custos muito mais altos.

Levou 7 meses para Obama se convencer de que valia mais à pena admitir que os EUA também erram do que continuar perdendo centenas de milhões de dólares.

Quem ficou muito feliz com a volta dos comboios a circularem através da fronteira foram os talibãs.

Somente em 2010, eles haviam ganho 360 milhões de dólares em cargas roubadas da NATO e  dos  EUA, sendo que mais da metade delas vieram dos comboios de suprimentos.

“A interrupção da passagem de suprimentos nos causou um problema real”, declarou um chefe talibã à AP.”Nossas rendas caíram de modo alarmante. Portanto, os suprimentos da OTAN são muito importantes para nós.’

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *