Novas sanções contra o Irã. A China protesta.

Novas sanções americanas contra o Irã enfureceram a China.

O governo de Beijing preveniu Washington de que elas iriam piorar as relações entre os dois países.

Agora, além das penalidades contra quem   comprar petróleo iraniano, os bancos estrangeiros que transacionarem com bancos do Irã também serão atingidos.

De cara, o Banco Kunlu, da China e o iraquiano Banco Islâmico Eilaf já serão impedidos de realizar qualquer operação com a economia americana.

Adicionalmente, Obama vai agravar as sanções contra as indústrias de energia e de petroquímica do Irã.

Por sua vez, o Congresso está aprovando um pacote de sanções que recairão sobre instituições que transportem ou  façam seguro de cargas iranianas.

As novas sanções provocaram duras reações da China.

Qin Gang, porta voz do Ministério das Relações Exteriores afirmou: “Os EUA estão usando leis internas para impor sanções a uma instituição financeira chinesa e isto é uma séria violação das leis internacionais que prejudica os interesses chineses.”

Por amor a Israel, ou melhor, aos votos, dinheiro e influência dos judeus americanos, Obama já pôs prá baixo a imagem dos EUA  no Oriente Médio.

Agora, pelo mesmo motivo, esmera-se em sanções brutais contra o Irã, nem se tocando diante dos protestos da China.

Brigar com a China não é o mesmo que brigar com o Irã e desprezar os palestinos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *