O ex vice de Mubarak candidata-se à presidência.

O general Suleiman, ex Vice Presidente do Egito, nomeado por Mubarak, lançou sua candidatura a presidente.

Suleiman seria o candidato de Mubarak à sua sucessão, caso não tivesse sido defenestrado pela Primavera Árabe.

Nos últimos momentos do ditador, quando o governo americano desistira de o manter no poder, Hillary Clinton insistiu no vice Suleiman para presidir o país durante a transição para a democracia.

Seu nome foi duramente rejeitado pelos líderes da revolução.

Tinham bons motivos.

O general Suleiman fora durante 20 anos chefe dos serviços de segurança do governo.

Destacou-se na perseguição e tortura dos oposicionistas, inclusive da Irmandade Muçulmana.

De acordo com documentos revelados pelo Wikkileaks, Suleiman prestou serviços à CIA, torturando suspeitos, sequestrados pela agência de espionagem americana em outros países e trazidos via aérea para o Egito.

Ele é acusado mesmo de participar pessoalmente das sessões de tortura.

Aliado dos EUA e de Israel, Suleiman era inimigo do Irã e mantinha relações próximas com as nações do Golfo, especialmente a Arábia Saudita.

Antes da queda de Mubarak, Suleiman declarou, em entrevista à TV americana, que o Egito não estava pronto para a democracia.

Há suspeitas de que ele seja o candidato dos militares que atualmente governam o país.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *