Nazismo à grega.

Nas últimas eleições gregas, o “Madrugada  Dourada” obteve 6% dos votos, conquistando 18 cadeiras.

Apesar do seu romântico nome, mais adequado para um samba-canção, ele é talvez o mais violento partido de extrema-direita da Europa.

Racista, ultra-nacionalista e anti-União Européia, ele se inspira claramente no partido nazista alemão.

A começar por seu grito de guerra, “Sangue, Honra e Madrugada Dourada,” uma tradução do “Blut und Ehre”, das tropas S/A.

Delas, esses fascistas gregos copiam a brutalidade, empregada especialmente  contra  imigrantes africanos e árabes e, não raro, contra adversários políticos.

“Nós nos sentimos enojados no parlamento,” disse seu líder, Nikos Mihaloliakos, em discurso, em 25 de agosto.

E foi em frente: ”Se eles quiserem, nós podemos abandonar (o parlamento) num dado momento e ir para as ruas. Então eles verão o que é na verdade o Madrugada Dourada, eles verão o que é guerra, eles verão o que violência significa, eles verão o que baionetas afiadas significam.”

O povo grego já sabe.

Vários membros do partido aguardam julgamento por crimes como roubo à mão armada e agressão com ferimentos graves.

Ilias Kasiadiaris, seu porta-voz no parlamento, está sendo processado, não só por agredir deputados de esquerda diante das câmeras de TV, mas também por assessoria de assaltos, ferimentos e posse de armas ilegal.

Os chefões do Madrugada Dourada costumam dizer que eles não são como os outros partidos políticos gregos.

O que não deixa de ser verdade: seria mais adequado classificá-los como uma gang.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *