Irã: mulheres começam a ter vez.

O governo moderado e liberalizante de Rouhani já está mostrando ao que veio.

Durante a campanha eleitoral, ele prometera dar o devido valor à condição feminina.

Começou a cumprir sua palavra no início de agosto, nomeando uma mulher vice-presidente do país para assuntos legais.

E agora acaba de anunciar que outra mulher será embaixadora do país e uma terceira, um dos porta-vozes do governo.

Nunca nos governos anteriores mulheres ocuparam cargos dessa importância.

As novas indicações vieram na hora certa, justamente quando autoridades municipais de Qazvin, pequena cidade a 160 km de Teerã, se recusaram a empossar uma moça eleita para o conselho consultivo local.

O motivo é absolutamente ridículo: ela seria excessivamente sexy, podendo provocar pensamentos pecaminosos nos homens do conselho.

Rouhani pretende superar os preconceitos religiosos do “velho Irã”, trazendo o país para o século 21.

Equiparar os direitos das mulheres aos dos homens parece uma meta difícil de atingir.

Mas, ao que tudo indica, sim, Rouhani pode.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *