Guerra síria: povo americano contra envio de armas.

Em pesquisa do Pew Research Center, realizada em meados de junho, o povo americano contrariou o presidente Obama.

70% dos respondentes declaram-se contrários ao envio de armamentos para os rebeldes sírios. Apenas 20% foram a favor.

68% consideram que os EUA está excessivamente envolvido na revolução, enquanto que para uma maioria de 53% x 36% a Casa Branca deve apoiar rebeldes que se oponham a governos autoritários.

Não se trata de uma contradição pois não está definido se a maioria das forças anti-Assad é favorável a uma ditadura religiosa ou a uma democracia. O grande número de grupos islâmicos radicais tem muita chance de se impor, caso a revolução ganhe.

Respondendo a outra questão da pesquisa Pew, 49% acham que os EUA tem obrigação moral de fazer o possível para parar a violência na Síria.

Já 46%, quase a metade, opta pela tese isolacionista: a América já teria suficientes problemas para se preocupar com os problemas dos outros.

O que se pode concluir desses resultados é que o governo Obama está arriscando a prejudicar sua imagem popular se, efetivamente, optar pela força em vez de se concentrar na diplomacia, na guerra da Síria.

O povo dos EUA, mais uma vez, demonstrou que não quer saber de mais aventuras guerreiras.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *