EUA: o racismo não morreu.

Pesquisa da Associated Press, publicada em 13 de outubro, apresenta resultados bastante tristes.

Nada menos de 51% dos americanos possuem idéias explicitamente racistas.

3% mais do que na pesquisa anterior, em 2008.

Aqueles que implicitamente se mostraram anti-racistas são 56%, igual ao resultado de 2008.

O racismo americano viceja predominantemente na direita: 79% dos republicanos declararam preconceitos contra negros, posturas encontradas em apenas 32% dos democratas.

Verificou-se racismo implícito em 64% os republicanos, 55% dos democratas e 49% entre os independentes, que se mostraram mais liberais do que os democratas, considerados os mais liberais dos americanos.

Os hispânicos também são objetos de racismo. A pesquisa constatou atitudes implícitas contra eles entre a maioria dos americanos- 57%, contra 51% na pesquisa de  2008.

Por sua vez a pesquisa Washington Post-ABC News veiculada em 10 de outubro mostrava que a eleição presidencial de 6 de novembro será a mais marcada pela divisão racial desde a eleição de 1988.

59% das pessoas brancas preferem Romney, sendo que apenas 38% são Obama.

A maior fraqueza do presidente está entre os brancos do sexo masculino, segmento onde ele perde por uma margem de 33%.

As grandes diferenças a favor de Obama entre negros e hispânicos compensam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *