Escritores israelenses defendem moradores palestinos.

Há 15 anos, os moradores de 8 pequenas cidades palestinas lutam na justiça contra o poderoso ministério da Defesa de Israel.

Eles querem evitar a desapropriação de uma área de 30 km2, ao sul de Hebron, e sua transformação em campo de treinamento militar.

Os 1.000 habitantes das 8 cidades dessa área seriam expulsos dos seus lares.

25 escritores israelenses tomaram sua defesa, entre eles alguns dos mais renomados, como David Grossman, Elgar Kerst, Amos Oz, Meir Shalev e A.B.Yenoshua.

Eles assinaram uma petição, dirigida à Suprema Corte de Israel, pela revogação da medida pleiteada pelo ministério da Defesa.

São suas palavras: “Nos últimos 20 anos, Israel vem ativamente desapossando e expulsando os moradores de cidadezinhas nas colinas ao sul de Hebron. Eles (os moradores) vivem em constante terror, enfrentando, sem ajuda, um poder impiedoso que faz de tudo para desalojá-los de lares que eles habitam há séculos”.

E os escritores completam: ”Cada um de nós carrega a obrigação moral de julgar e aliviar o sofrimento deles, fazer algo para afastar para longe a mão gigantesca e cruel da ocupação.”

Durante os últimos anos, o Exército e a Administração Civil israelenses vem regularmente demolindo construções palestinas nas cidades ameaçadas, além de proceder a cortes de água e de eletricidade. Enquanto isso, num assentamento israelense da região, o Mitzpe Yair, por sinal ilegal, não falta água, nem eletricidade.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *