Deu a louca no Pentágono.

O pessoal da Casa Branca está com os cabelos em pé.

Calcula-se que o programa de desenvolvimento dos novos caças a jato F-35 custará quando concluído cerca de 1,5 trilhão de dólares.

É o valor total do PIB da Espanha ou 10% do PIB americano.

Chocante, especialmente se considerarmos a fase negra por que passa a economia dos EUA, com Obama e os congressistas cortando a torto e a direito no orçamento para escapar da falência.

Quando se planejou o F-35, em fins de 1980, era para ser uma solução de baixo custo.

No entanto, à medida que foi evoluindo, surgiram novas idéias que geraram modificações custosas, testes que indicaram correções caras, reajustes inesperados. E, assim, o preço do F-35 foi subindo.

Segundo investigação da revista Foreign Policy, em 2001, previa-se que o F-35 iria ficar para o contribuinte americano em 226,7 bilhões de dólares.

Mas, pulando para 2011, as despesas previstas passaram de 328,3 bilhões, no começo do ano, para 379,4 bilhões de dólares. E, em fevereiro de 2012, já iam para 395,7 bilhões.

Como o Pentágono acredita que levará mais 7 anos para se completar a frota de F-35 prevista, esse número representa apenas uma fração do custo total a ser desembolsado pelo Tesouro americano.

Na Casa Branca, as expressões que se ouve a respeito do F-35 são nada lisongeiras: “calamidade”, “enorme desapontamento…”

Eu prefiro lembrar uma citação do ex-Presidente Dwight Eisenhower :”Cada canhão que é fabricado, cada vaso de guerra lançado, cada foguete disparado constitui um roubo daqueles que tem fome e não são alimentados, daqueles que tem frio e não são agasalhados. Cada nação que aplica seu tesouro na compra de armamentos está gastando mais do que dinheiro, está gastando o suor dos seus trabalhadores, o gênio dos seus cientistas, as esperanças de suas crianças.”

Caso você não saiba, Eisenhower foi eleito pelo Partido Republicano.

Já não se fazem republicanos como antigamente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *