Congresso mais belicoso do que generais.

173 congressistas dos dois partidos americanos exigem um reforço de 500 milhões de dólares no orçamento para aquisição de tanques Abrahams aperfeiçoados.

Já faz 2 anos que eles tentam conseguir que essa proposta seja aprovada.

Até agora, em vão.

Inquirido como justificava que ele, um republicano, ávido em promover economias nos orçamentos públicos, lutasse tanto pela inclusão dos tanques, o senador Jim Jordan respondeu: “A única área onde se deve gastar (sem discussão) o dinheiro dos contribuintes é a da Defesa.”

Detalhe: Jordan representa o estado de Ohio, onde atua a General Dynamics, fabricando os tanques Abrahams.

Esta empresa, a maior fornecedora de equipamentos militares ao governo dos EUA, aplicou no ano passado 11 milhões de dólares em lobbies, segundo o Centro por Política Responsáveis.

O interessante nisso tudo é que, enquanto civis, que nada tem a ver com questões militares, querem gastar milhões em novos tanques, os militares, experts no assunto, acham desnecessário.

Ainda neste mês, o general Ray Odierno, chefe do estado maior do Exército, declarou sobre a eventual compra de tanques Abrahams: “Se deixarem a escolha por nossa conta (dos oficiais), preferiríamos que o dinheiro fosse aplicado de maneira diferente.”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *