Ben Gurion trocaria os territórios ocupados pela paz.

Ben Gurion foi um dos fundadores do Estado de Israel e seu primeiro-ministro.

É reverenciado como um herói nacional em seu país.

Revela o Times of Israel de 25 de julho que ele discorda frontalmente de Netanyahu e afins na questão palestina.

Se ele fosse o primeiro-ministro atual entregaria  toda a Cisjordânia ocupada por Israel em troca da paz com os palestinos.

Como se sabe, a coalisão de extrema-direita que governa Israel pretende anexar tudo. Ou, pelo menos, a maioria das terras palestinas.

Essa declaração de Bem Gurion aparece na filmagem de uma entrevista dada em 1968 a cineastas que pretendiam fazer um filme sobre a vida do estadista. Que acabou não sendo produzido

Descoberta recentemente pelo cineasta Yariv Mozere nos arquivos de uma universidade, a gravação da entrevista está sendo usada como base de um novo filme focando a vida do ex- primeiro ministro.

Netanyahu e aderentes certamente nem irão ver, nem gostarão desse filme.

Ainda mais porque há ainda outra cena que eles certamente detestarão. Talvez até a chamem de anti-semita.

Nela, Bem Gurion se expressa decididamente contra os assentamentos que, na época, começavam a ser projetados para a Cisjordânia e Gaza.

Ele os achava desnecessário pois ocupariam terras de grande população árabe, quando no deserto israelense do Negev havia enormes áreas não habitadas.

Ah, como Bem Gurion faz falta.

Já não se fazem estadistas israelenses como antigamente.

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *