Ação da CIA acaba prejudicando vacinação.

O governo do Paquistão ordenou a expulsão de todos os voluntários estrangeiros da ONG Save The Children (Salve as Crianças).

A organização, que presta serviços humanitários a milhões de crianças locais, foi envolvida na ação que eliminou Osama Bin Laden.

Totalmente à sua revelia.

O médico paquistanês Afridi percorreu a região onde o chefe da Al Qaeda estava escondido, coletando sangue dos moradores para um falso programa de vacinação da Save The Children.

Na verdade, tratava-se de uma operação comandada pela CIA.

Seu alvo era levar as amostras de sangue dos moradores da casa onde o chefe da Al Qaeda estaria vivendo para se verificar num laboratório se alguma combinava com os dados genéticos dele.

Embora o médico não tenha conseguido o que pretendia, sua ação foi descoberta pela polícia paquistanesa.

Foi, então, processado como traidor por sua colaboração com os serviços de inteligência de um país estrangeiro.

E condenado a severa pena de prisão.

O problema é que o dr.Afridi confessou ser membro da Save The Children.

Os responsáveis pela ONG garantiram não ter nenhuma ligação com a CIA, nem conhecimento do que o médico fizera em seu nome.

Mesmo assim, o governo de Islamabad deu uma semana para os 6 voluntários estrangeiros da ONG abandonarem o país.

Para a Save the Children isso não foi o pior.

Ela já vinha encontrando muitas dificuldades para convencer as mães pobres a deixarem seus filhos serem vacinados.

Essa desconfiança aumentou bastante depois que se tornou conhecida a armação do médico.

Não era objetivo da CIA, mas agora um número enorme de crianças paquistanesas ficarão sem a proteção das vacinas do Save the Children.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *