900 milhões para comprar as eleições americanas.

As indústrias Koch são a segunda maior empresa dos EUA de propriedade familiar, com uma receita em 2013 da ordem de 115 bilhões de dólares.

Seus diretores, os irmãos Charles e David Koch, costumam atuar ativamente na política dos EUA, defendendo as idéias mais reacionárias.

O senador Bernie Sanders, de Vermont, tem algo a dizer sobre esses personagens: “A agenda dos irmãos Koch consiste em combater cada peça importante de legislação, transformada em lei nos últimos 80 anos que proteja a classe média, os velhos, as crianças, os doentes e as pessoas mais vulneráveis no país.”

Esses senhores são vozes muito ouvidas no Partido Republicano, cujos candidatos costumam patrocinar. Claro, o Tea Party está entre os beneficiários das suas doações.

Eles não suportam Obama devido à Reforma da Saúde e à sua insistência em conseguir aprovar o aumento do salário-mínimo,  o corte da redução de impostos dos 1% mais ricos e outras causas que consideram revoltantes.

Como fazem duas vezes por ano, os irmãos Koch costumam reunir um grupo de grandes empresários e políticos para discutir os destinos da nação – mais exatamente como defender seus interesses, mantendo seus lucros e posições intactos.

No dia 19 de janeiro, a reunião foi na Califórnia.

Nessa ocasião, os irmãos Koch anunciaram que eles e alguns amigos mais chegados vão investir 889 milhões de dólares nas próximas eleições presidenciais, em 2016.

É cerca do dobro que gastaram em 2012, quando a Suprema Corte ainda não havia decidido liberar totalmente a participação do poder econômico no financiamento das campanhas eleitorais.

Agora,os Koch poderão ir com tudo.

Vai jorrar dinheiro para derrotar o candidato democrata a presidente e os candidatos progressistas ao Senado e à Casa dos Representantes.

Deus salve a América.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *