SERÁ CRIME URINAR NOS MORTOS?

O caso dos soldados americanos filmados urinando nos corpos de afegãos mortos chocou a população do país. Empenhado em ganhar os “corações e mentes” dos afegãos, os generais americanos apressaram-se a condenar vigorosamente o fato e a prometer exemplares punições. Hillary Clinton não deixou de unir sua voz ao coro de condenações.

Sua preocupação não é nada descabida. O filme, divulgado pelo you tube e pelo “boca a boca” está provocando protestos em todo o país.

Para dissipar, ou pelo menos atenuar a ira afegã, o exército está mesmo se empenhando na busca dos culpados. E já anunciou a localização de três deles, que serão devidamente processados.

Apenas uma voz ergue-se em defesa dos acusados: payday loans online o governador do Texas e pré-candidato à presidência pelo partido Republicano, Rick Perry. É aquele mesmo que defende a cobrança de impostos de rendas também para os pobres, enquanto defende reduções no mesmo imposto pago pelos mais ricos.

Perry aproveitou para atacar Obama pelas críticas feitas aos urinadores, dizendo ser uma prova do desprezo do presidente pelos militares.

“Aqueles garotos fizeram apenas um erro”, disse o compreensivo Perry, “considerá-lo um ato criminal é um exagero.”

Na verdade, não é. A profanação de corpos durante a guerra é considerada um crime grave tanto pelo Código de Justiça Militar Americano, quanto pela Convenção de Genebra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *