Racismo em Israel.

O racismo avança no povo que mais sofreu com o racismo.

Em Israel, depois da última invasão de Gaza e das recentes eleições, o número de ataques racistas vem aumentando consideravelmente.

Os árabes são as principais vítimas, seguidos pelos africanos.

Segundo o grupo Coalition Anti-Racism, só no ano passado aconteceram 237 incidentes racistas, sendo 192 contra árabes, número bem maior do que os 113 incidentes de 2013.

Não é pouco, considerando a pequena população de Israel.

São uma variada gama de ações, desde violências físicas até ataques verbais, inclusive por parte de políticos do Knesset (parlamento israelense).

Os cidadãos árabes- israelenses também são alvos.

O Movimento por Reforma e Progresso do Judaísmo publicou um relatório referente a incidentes racistas contra árabes- israelense através da web, em 2014.

30% envolviam incitamentos a ações racistas e 40% apelavam para boicote de empresas com funcionários árabes ou a favor da exclusividade na contratação de judeus.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *