Para ex-comandante do exército de Israel, o Irã não é “ameaça existencial”

Quando no serviço ativo, o general Dan Halutz sempre declarou que um Irã com armas atômicas poderia destruir Israel.

Depois de aposentado, deixando o comando do exército israelense, mudou de idéia.

Em recente entrevista, Halutz contrariou o primeiro-ministro Netanyahu, minimizando o  perigo representado pelo Irã.

Considerou-o uma “ameaça séria”, nunca uma “ameaça existencial”, nada a ver com “algo tipo holocausto”.

E o general Dan foi mais adiante, afirmou que, caso o Irã viesse a ter armas nucleares, seria um “problema do mundo”, não de Israel.

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *