Palestinos apresentam condições para negociar com Israel.

Mahmoud Abbas, Presidente da Autoridade Palestina anunciou que fará um último esforço para iniciar as tão faladas negociações de paz com Israel.

Será entregue uma carta a Netanyahu apresentando suas condições para discutir o futuro estado palestino com os israelenses, dando um mês de prazo para receber a resposta.

Supõe-se que ele exigirá a interrupção do programa de novos assentamentos na Margem Oeste, a criação do novo estado tendo como base os limites de 1967, incluindo Gaza e Jerusalem Oriental, além de uma solução para o problema dos árabes expulsos de Israel em 1948 e 1967.

Provavelmente, Abbas concordará numa troca de territórios para manter sob soberania israelense alguns dos maiores assentamentos.

Caso o primeiro-ministro de Israel rejeite a proposta de Abbas, os palestinos voltarão à ONU, desta vez solicitando à Assembléia Geral o status de “país não membro”, o que, certamente, será aceito já que cerca de 130 países já reconhecem o estado palestino.

Como “estado não membro”, a Palestina poderá processar Israel perante o ICC (Corte Internacional de Justiça) por crimes de guerra, cometidos no ataque a Gaza.

Os dirigentes palestinos discutiram a proposta de Bargouthi de resistência civil, não violência e abandono de toda colaboração com Israel, inclusive fechando a Autoridade Palestina.

No entanto, preferiram dar mais uma última chance para negociar a independência e ao recurso à Assembléia Geral da ONU, no caso da rejeição israelense.

Abbas comunicou que, enquanto existir Autoridade Palestina, sua administração cooperará com Israel na prevenção da violência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *