Obama mata mais que Bush.

Quem afirma é Michael Hayden, chefão da CIA nos tempos de George W.Bush.

Para ele a política de combate ao terrorismo dos dois presidentes é exatamente a mesma.

De acordo com Hayden, ambos visavam basicamente eliminar inimigos, só que Obama eliminou mais.

Claro, os métodos seriam diferentes.

Obama em 2009 fechou as prisões secretas da CIA, proibiu as torturas e acabou com o programa de torturas e prisão de cidadãos perigosos, seqüestrados em países estrangeiros.

Preferiu mandar matar os chamados “inimigos combatentes” no exterior, usando as Forças Especiais e, principalmente, os aviões sem piloto (drones).

Como diz Hayden: “Nós (os EUA ) adotamos outra opção. Nós matamos eles (os inimigos). Moralmente, eu não me oponho.”

Hayden lembrou ainda que Obama  prometeu o fechamento de Guantanamo e o governo mais transparente de todos os tempos.

Guantanamo continua firme.

E o presidente recorreu com freqüência aos “segredos de estado” para negar-se a prestar informações em processos contra a União – exatamente como Bush fazia.

Além disso, o tratamento desumano que está recebendo Bradley Manning, o soldado que revelou podres do governo ao Wikkileaks, mostra que a transparência do governo Obama não difere muito da falta de transparência do governo Bush.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *