O povo americano financia os talibãs.

Enquanto o Presidente Obama garante que os talibãs estão sendo derrotados, 2 senadores, Dianne Feinstein (democrata) e Mike Rogers (republicano) contestam: “achamos que os talibãs estão mais fortes.”

Lembro que há alguns meses, relatório sobre a Guerra do Afeganistão, elaborado por um oficial que visitou todos os fronts da região, o Coronel Davies, informava que as coisas, de fato, iam mal.

O pior é que, segundo estudo do Commission on Wartime Contracting in Iraq and Afghanistan, os insurgentes estão se saindo bem com ajuda financeira dos próprios cidadãos americanos.

Descobriu-se que, depois do comércio ilegal de ópio, a maior fonte de renda dos talibãs são as empresas contratadas pelo exército americano.

Essas empresas, que transportam os suprimentos para os exércitos americanos no Afeganistão, repassam parte do dinheiro recebidos do governo dos EUA para os talibãs, que controlam as estradas usadas por seus caminhões.

Em 2010, uma task force foi nomeada para estudar o problema e descobriu que 360 milhões de dólares, provenientes de impostos dos cidadãos americanos, acabaram nas mãos de talibãs e dos “senhores da guerra”.

Não há sinais de que esta prática de “pagar proteção” ao inimigo tenha acabado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *