Herói nos EUA, criminoso no Paquistão.

Congressistas americanos ficaram loucos quando souberam que médico paquistanês que ajudou a localizar Bin Laden foi condenado a 30 anos de prisão no seu país.

Como punição ao governo de Islamabad, eles cortaram 33 milhões da ajuda ao Paquistão.

Até que sua ira tinha razão de ser.

Mas os paquistaneses não deixaram de estar certo ao punir o médico.

Afinal todo o trabalho em controlar a pólio nas regiões fronteiriças ao Afeganistão foi para o espaço devido à ação do médico, o dr. Shaki Afridi.

O Dr.Afridi  percorreu a província de Abbottabad, coletando amostras de DNA de residentes no local para um programa de vacinações em massa.

Na verdade, esse programa não existia e o trabalho do médico era parte de um plano da CIA para descobrir o refúgio secreto de Bin Laden nessa província.

Como se sabe, a coisa funcionou. Bin Laden foi morto, o que causou irritação no governo paquistanês, que sentiu sua soberania violada, pois a ação americana foi realizada sem sua autorização.

Três meses depois, quando se tornou público o trabalho do médico, ele foi preso e posteriormente, julgado e condenado por traição.

Durante o julgamento, foi apresentada uma declaração da organização Médicos Sem Fronteiras, respeitada internacionalmente, de que o uso do falso programa de vacinação da CIA para disfarçar a espionagem sobre Bin Laden ameaçava todo o trabalho de imunização no Paquistão.

Lembro que na população do país, os EUA é visto como uma ameaça, em grande parte devido às centenas de pessoas mortas pelos drones americanos.

A ação do dr.Afridi em favor da CIA aumentou muito as suspeitas já existentes entre os habitantes das áreas tribais do país de que a vacinação contra a pólio era parte de uma conspiração dos EUA para tornar suas crianças inférteis.

Nas regiões tribais da fronteira com o Afeganistão, as autoridades estão encontrando as maiores dificuldades para convencer as mães a deixarem suas crianças serem vacinadas.

O dr.Rekhanuilah Khan, que trabalha na campanhas anti-pólio, explicou o que vem acontecendo: “O problema de recusar vacinação não é novo mas a campanha de falsa vacinação do dr.Afridi fez regredir nossos esforços para popularizar a imunização.”

Neste ano, já foram localizados 22 casos de pólio  no Paquistão.

Talvez 30 anos de prisão seja um tanto excessivo, mas acho que, mesmo tendo ajudado a matar Bin Laden, o dr.Afridi merecia punição severa.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *