Hagel: os falcões atacam, mas o povo é a favor.

Pesquisa do Washington Post/ABC News mostrou que tem muito mais americanos pró-Hagel do que contra a sua nomeação para Secretário da Defesa.

42% dos entrevistados apoiaram a escolha do Presidente Obama, enquanto apenas 24% vetaram.

Entre os eleitores do Partido Democrata , 61% declaram-se a favor de Hagel. Posição de 40% dos independentes e 28% dos republicanos (35% foram contra).

Indiferentes aos desejos dos americanos, mais grupos de “falcões” e defensores do Israel, First iniciaram campanhas de propaganda anti- Hagel, de olho na discussão do seu nome pelo Senado, em 31 de janeiro.

O Emergency Committee for Israel publicou anúncios nos jornais, inclusive de 1 página no New York Times (custa uma grana preta) chamando Hagel de “anti-Israel.”

Qualificativo que eles aplicam a todos que não apoiam o governo israelense de modo absolutamente incondicional.

A estratégia de propaganda do American Future Fund é iniciar sua campanha na mídia nacional, indo a seguir para a os veículos jornalísticos de Nebraska, estado do ex-senador republicano.

Esse grupo tem muito dinheiro, investiu 24 milhões de dólares em candidatos republicanos às eleições de 2012.

Por sua vez, um grupo de estrategistas republicanos está recolhendo recursos para uma campanha de filmes na televisão e de ativistas, que irão pressionar os senadores na votação da nomeação de Hagel.

O último grupo de falcões a entrar em ação contra Hagel é o Americans for Strong Defense, tambémpublicando peças de propaganda, com o objetivo de criar uma forte opinião pública a favor contrária a esse dito “inimigo de Israel e das forças armadas”.

Todos estes grupos afirmam que Hagel é inaceitável por várias razões: não apoia Israel suficientemente ou seria mesmo contra as políticas de Telaviv; é fraco diante do Irã – favorável à diplomacia em vez dos canhões; trata-se de um pacifista- contra a entrada dos EUA na guerra da Síria e a favor de uma retirada completa do Afeganistão e defende cortes nos orçamentos militares- não quer um EUA forte e poderoso.

Na verdade, o grande defeito de Hagel para esse pessoal é sua independência.

Algo de “inaceitável” num Secretário da Defesa dos EUA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *