EUA: os piores na liderança das pesquisas

As últimas pesquisas de opinião política nos EUA são muito interessantes.
Segundo a Pew Research, o prestígio dos democratas está caindo. Enquanto que em fevereiro, havia mais aprovações do que reprovações – 47% x 46%,- em agosto, esta proporção se inverteu : só 43% dos respondentes declararam-se favoráveis ao partido, contra 50% que o rejeitaram.

Os republicanos, com a barra suja por terem ameaçado levar o país à bancarrota para impedir o corte das isenções de impostos aos mais ricos, tiveram um desempenho ainda pior. Em fevereiro, já não era lá essas coisas, com uma rejeição de 43% x 48%. Em agosto, o quadro pesou ainda mais: só 34% das opiniões mostraram-se favoráveis ao Great Old Party Muito pouco contra os 59% negativos.
Apesar dessa superioridade do Partido Democrata, de acordo com pesquisa de 6 de setembro do Washington Post- ABC News, se as eleições fossem hoje, um candidato republicano venceria  Obama por 49% x 41%. Sendo Rick Perry, o líder entre os pré-candidatos do partido da oposição, a vantagem seria menor : 44% x 41%. Mas Obama perderia.
Como se explica essa aparente contradição?
Obama foi eleito como alguém muito especial, que iria mudar tudo. Enfrentar os problemas da classe média e dos pobres com soluções corajosas e inovadoras. Tornar os EUA respeitados mundialmente por suas ações justas, não por sua força.
Viu-se algo diferente. No começo, Obama fez muitos compromissos, talvez tenha querido mudar as coisas devagar, temendo reações poderosas dos grandes interesses econômicos e congressuais. Com a crise, vieram o aumento do desemprego e das dificuldades econômicas da população. A ameaça de um futuro ainda mais sombrio. Tudo se agravou.
Agora, raciocine comigo.
O povo esperava muito de Obama e ele acabou fazendo muito pouco.  A grande frustração resultante está se traduzindo numa revolta anti-Obama tão forte que leva a maioria da população a preferir os desprestigiados republicanos, seja lá quem for seu candidato. No caso, alguém que simboliza melhor aquele tipo de política que o país rejeitou com mais vigor na eleição de Obama.
Por enquanto, os piores levam vantagem no quadro pré-eleitoral americano. O pior partido, segundo as pesquisas, e, Rick Perry, o político que lançou a pior idéia (cobrar imposto de renda dos pobres) neste oceano de Tea Parties e neocoms, que virou o Partido Republicano.
Se Obama pretende reagir, voltar a ser o Obama de antigamente, e começar a mudar, em vez de apenas prometer mudanças, a hora é agora. Mais tarde será muito tarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *