EUA: liberdade acadêmica violada.

Steven Salata, professor de estudos do Índio Americano na Universidade de Illinois foi demitido por postar críticas a Israel no Twiter.

Alguns exemplos; “Só Israel poderia matar 300  no espaço de poucas semanas e insistir que é a vítima” – “Se Netanyahu aparecesse na TV com um colar feito de dentes de palestinos alguém ficaria surpreso?”

Explicando as demissões, as autoridades da universidade disseram que os comentários do professor eram incivis e representavam um “discurso desrespeitoso e aviltante que promove a malevolência.”

O ato não passou em branco.

Professores da Universidade de IIinois e de outras escolas protestaram, afirmando que a liberdade acadêmica estava sendo violada.Além, é claro, da primeira emenda à Constituição, que garante as liberdades civis.

Um grupo de acadêmicos está organizando um boicote da universidade. Eles acusam as autoridades de terem se submetido a patrocinadores ricos.

Foram apresentados emails nos quais diversas pessoas ameaçavam retirar seus patrocínios em protesto contra os comentários do professor Salata.

A respeito desses emails, Salata afirmou que eles eram “parte de um esforço nacionalmente organizado para atacar os estudantes e professores pró-Palestina e silenciar seus pronunciamentos.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *