Dinheiro palestino para resolver problemas de Israel.

O defiicit orçamentário é um grave problema de Israel.

Uma solução está ganhando corpo no ministério do governo Netanyhau: fazer os palestinos pagarem para ajudar a equilibrar as contas do governo Bibi.

A ideia é criar uma lei permitindo ao ministro da Defesa cobrar um imposto do povo dos territórios ocupados sobre suas exportações e importações.

Não importa que isso viole proibição dos acordos de Oslo (que Israel assinou), afinal há muito que o governo dirigido por Bibi esqueceu que eles existem.

Segundo o gabinete Netanyhau, esse imposto se justificaria pois o exército de Israel tem despesas nas buscas minuciosas que faz nas cargas que passam pelos controles das fronteiras com a Cisjordânia.

Também não importa que esse serviço não seja pedido, nem desejado pelos palestinos, pois os interesses econômicos israelenses estão acima desse tipo de coisas.

A verdade é que serão 80 milhões de dólares, que se calcula entrarão nos cofres de Telaviv, todos os anos.

A ministra da Justiça, Tzipi Livni, parece ser a única voz discordante entre os ministros.

Ela alega que o inusitado imposto prejudicaria a imagem internacional de Israel e os esforços dos EUA para trazer os palestinos para negociarem a paz.

Quem no ministério Netanyahu está interessado nisso?

 

 

1 pensou em “Dinheiro palestino para resolver problemas de Israel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *