Bilionários pressionam por Romney.

Os bilionários irmãos Koch, proprietários de um grupo multinacional de empresas, ameaçaram com despedida seus mais de 50 mil trabalhadores caso votassem em Obama.

Eles enviaram um folheto aos 45 mil empregados da sua subsidiária Georgia Pacific, avisando que “muitos dos nossos mais de 50 mil funcionários e contratados podem sofrer as conseqüências” se votarem nos democratas.

O folheto incluía um texto de David Koch, elogiando Mitt Romney, e outro de Charles Koch, criticando Obama, conforme informou a revista In Three Times.

Os irmãos também afirmaram que a vitória dos democratas causaria outros graves problemas: aumento do preço da gasolina, inflação mais alta, além de outros “males.”

Eles já doaram 18 milhões de dólares a Romney além de muitos outros milhões a candidatos republicanos e conservadores.

Os Koch brothers criaram um tal clima de medo entre os empregados que eles temem expressar suas opiniões políticas.

Outro grande magnata que pretende controlar os votos dos seus empregados é David Siegel, presidente da Westgate Resorts, que enviou emails a seus 7 mil empregados, ameaçando-os com o desemprego: “Se alguma nova taxa for cobrada de mim, como o atual presidente planeja, não terei escolha a não ser reduzir minha empresa. Em vez de crescer, terei de fazer cortes. Isso significa: menos empregos, menos benefícios e certamente menos oportunidades para qualquer um.”

Segundo o New Republic, a Murray Energy, maior companhia de carvão dos EUA, pressionou seus empregados para doarem dinheiro à campanha de Romney.

Seu presidente, Robert Murray, enviou uma carta aos empregados, listando todos os que não haviam contribuído, dizendo :”Nós nos sentimos insultados por cada assalariado nosso que não apóia nossos esforços (doações a Romney).”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *