Bibi: denúncia furada.

A imprensa mundial deu muito destaque às novas e eficientes centrífugas iranianas que substituíram as antigas.

Bibi Netanyahu não perdeu a chance para renovar ameaças.

Com as novas centrífugas, ele disse, o Irã vai enriquecer urânio a 20% muito mais depressa.

Breve passará a”linha vermelha”, que ele estabeleceu, ao atingir um estoque suficiente para a produção de uma pequena bomba atômica.

Portanto, a comunidade internacional precisa aplicar sanções ainda mais duras contra os iranianos e preparar-se para um inevitável bombardeio das instalações nucleares deles.

Foi um tiro na água.

Mehmanparast, portavoz do Ministério do Exterior, explicou que o Irã está mesmo enriquecendo urânio a 20% mais rápido. Só que é convertido em combustível usado no Reator de Pesquisas de Teerã para a produção de isótopos médicos.

A maior parte do urânio é enriquecido a 3,5% e destinado a produção de energia.

Tudo isso é feito sob controle da “Agência Internacional de Energia Atômica (IAEA).

Dessa maneira, o estoque de urânio enriquecido a 20& é constantemente reduzido, mantendo-se sempre bem abaixo da “linha vermelha” de Bibi.

Algo assim foi, aliás, confirmado por nada menos do que o Ministro da Defesa  de Israel, Ehud Barak, em outubro do ano passado.

Na ocasião, quando se acusava o Irã de aumentar sua produção de urânio a 20% para formar um grande estoque, ele reconheceu que, embora a produção de fato tivesse aumentado, a conversão em combustível para uso pacífico mantinha os estoques baixos.

E as perspectivas de usos militares, longínquas.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *