Aumentam chances de ataque ao Irã.

O jornal Haaretz informa em sua edição de 27 de março: parece cada vez mais provável um  ataque militar de Israel ao Irã.

A fonte é um oficial superior israelense.

Ele conta que o premier Netanyahu e o Ministro da Defesa, Ehud Barak, trabalham para convencer o ministério a aprovar o bombardeio das instalações nucleares do governo de Teerã.

Eles garantem que a operação seria bem sucedida e o Irã derrotado facilmente, talvez com a participação americana.

Contam com a inestimável ajuda do Congresso dos EUA e da AIPAC  (lobby pró- Israel)) para pressionar Obama.

E o custo, Barak já disse no ano passado, não passaria de apenas 500 israelenses mortos…

O próprio Presidente Shimon Peres, visto como um “pombo”, admitiu que Israel e o que ele chama de “mundo” (leia-se EUA) podem em breve lançar uma operação militar contra o Irã.

Por sua vez, a CNN ouviu de um oficial americano que seu governo está muito preocupado com essas perspectivas sombrias.

Como já foi declarado, teme-se que, em retaliação ao bombardeio, o Irã ataque, não só alvos israelenses, mas também tropas americanas estacionadas no Iraque e nos países do Golfo.

Os EUA, segundo o oficial, não pretendem de nenhum modo entrar nesta guerra.

Para ele, o governo de Telaviv pode ir perdendo as esperanças.

Obama sabe que, se o atendesse, ficaria muito mal com a opinião pública do seu país.

 

O povo americano está cansado de guerras, como se manifestou nas últimas pesquisas.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *