Americanos em defesa da liberdade de imprensa…nos EUA.

A Constituição dos EUA foi das primeiras no mundo a consagrar a liberdade de imprensa.

Isso está sendo esquecido agora.

O governo Obama recebeu muito mal as revelações do Wikki Leaks sobre os podres da diplomacia e do exército dos EUA no exterior.

Para cortar as fontes de recursos financeiros e de outros tipos de apoio ao Wikki Leaks, pressionou grandes corporações como o Bank of America, Visa, Master Card e Amazon.

Como Jefferson, Adams, Washington e os outros “pais da pátria” que fizeram a Constituição estão mortos e Obama está bem vivo, elas toparam cortar as azas do Wikki Leaks, como o presidente queria.

Dessa maneira, tornou-se extremamente difícil doar para a instituição de Assange.

Como o Wikki Leaks jamais foi condenado, sequer acusado, por algum crime, esse uso de meios extra- legais e extra- judiciais por parte do governo configura um atentado à liberdade de imprensa.

Para evitar que o governo repita a dose, um grupo de personalidades americanas criou a “Fundação pela Liberdade de Imprensa.”

Eles pretendem levantar recursos que distribuiriam em seguida a empresas de comunicação independentes, como o WikkiLeaks.

As pessoas e empresas com medo de fazer doações diretas poderão fazer indiretamente à “Fundação pela Liberdade de Imprensa”.

Com isso, quaisquer pressões futuras do governo sobre grandes corporações para bloquear o jornalismo independente cairá no vazio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *