Ahmadinejad versus Kamenei.

Com a prisão de Ali Akbar Javanfekr acirra-se a luta interna no governo do Irã.

Javanfekr, um dos mais importantes assessores do Presidente Ahmadinejad, era diretor da IRNA- a agência oficial de notícias.

Seu crime foi insultar o Supremo Líder da Revolução, o aiatolá Kamenei, o que lhe valeu uma condenação de 1 ano de prisão.

Não se sabe qual foi o teor do insulto, se é que houve.

Em novembro último, Javanfekr escapou da prisão num processo movido contra ele por ter publicado um artigo sobre vestidos islâmicos, considerado ofensivo à decência pública.

Sua condenação é um golpe na facção que apoia o Presidente.

Ahmadinejad e seu grupo são acusados de “desvios”, de pretenderem minar o papel dos clérigos na revolução islâmica.

Tendo o partido adepto de posições liberalizantes, os chamados “Verdes”, perdido força depois das últimas eleições, a luta pelo poder é agora entre os secularistas, liderados por Ahmadinejad e os religiosos, que cercam Kamenei, o Supremo Líder.

Como o Parlamento e o Judiciário são dominados pelos clérigos e seus seguidores, políticos ligados ao presidente tem sido alvo de processos e votos de impeachment.

Nas próximas eleições, essa disputa, que agora parece empatada, poderá ter um vencedor.

Luiz Eça

www.olharomundo.com.br

19/01/2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *