Afinal, quando os EUA vão sair do Afeganistão?

O Presidente Obama garantiu que em 2014. Mas, não vai ser de uma vez, os soldados sairão poucos. No fim, vão ficar apenas algumas unidades de Forças Especiais. Talvez ad aeternum.

Parece que ele não combinou as coisas com o general Allen, comandante do exército americano naquele país. Porque  o general, ao depor no Congresso, terça-feira passada, falou que seria necessário interromper a saída de tropas em 2013, conservando-se pelo menos 68 mil soldados até a data de retirada.

Talvez  ingenuamente, o general confidenciou aos parlamentares que o presidente estava por fora da sua posição: ”Eu devo ao Presidente algumas análises sobre esse assunto.”

Já o Presidente Karsai, do Afeganistão, não concorda com nenhum dos dois. Para ele, os soldados americanos e europeus devem sair já das cidades e se retirarem para seus alojamentos. Quanto à partida do exército, ele acha que deve ser antecipada em 1 ano.

Até a alguns meses atrás, o presidente afegão queria que os americanos permanecessem até mais tempo do que o planejado por Obama.

Depois dos últimos incidentes – soldados de Tio Sam urinando sobre afegãos mortos, queimando pilhas de exemplares do Alcorão e matando 17 civis – e do furor que provocaram na população, ele mudou de idéia.

Quanto mais cedo os americanos partirem, tanto melhor.

A maioria do povo dos EUA, 60% segundo as pesquisas, concorda com Karsai.

No Congresso, muitos parlamentares, inclusive alguns republicanos, fecham com o povo : vamos trazer our boys pra casa, logo!

Na verdade, o estabelecimento da data depende de um tratado que os representantes dos dois países estão negociando há mais de um ano.

Karsai diz que só aceita a permanência das Forças Especiais depois da retirada do grosso das tropas, se ficarem sob a jurisdição das leis afegãs e Obama acabar os raids noturnos, que assustam e irritam o povo afegão.

Obama não topa nada disso.

Onde já se viu pretender que americanos sejam julgados por um mero juiz afegão !

E, pra que deixar Forças Especiais proibindo os raids já que é assim que elas são mais eficientes.

Karsai esperneia, grita, mas vai acabar aceitando tudo.

Sem o dinheiro e as armas dos EUA, ele teme não agüentar muito tempo no poder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *