A morte chegou cantando.

Num helicóptero, alegres soldados americanos cantavam “Bye-bye Miss American Pie”, enquanto alvejavam um grupo de afegãos.

Eram pacíficos agricultores, que plantavam sementes de papoula à beira de uma estrada na província de Wardak. Morreram todos.

Um vídeo mostrando esta cena cinematográfica foi postado no You Tube, na semana passada.

Veio em muito má hora para os exércitos dos EUIA e da OTAN.

Nos últimos meses sucederam-se incidentes, antagonizando a população afegã com as tropas estrangeiras.

Soldados americanos fotografados, posando ao lado de afegãos mortos; um grupo de soldados matando “por esporte” civis; soldados queimando numa fogueira dezenas de exemplares do Alcorão; e agora o incidente “Bye-bye american pie…

Nada disso contribuiu para a imagem dos EUA e da OTAN no Afeganistão.

Seus soldados tendem a ser vistos como estrangeiros que desprezam ao máximo as pessoas e a religião do país.

Talvez seja a causa de ser tão grande o número de assassinatos de militares americanos e europeus por militares afegãos aliados.

Somente no primeiro semestre de 2012, houve um total de 19 ataques, matando 26 oficiais e soldados, dos quais 13 eram americanos.

Voltando aos assassinatos ao som de “Bye bye American Pie”, homens plantando alguma coisa à beira de estradas são considerados pelas forças  dos EUA suspeitos de serem talibãs enterrando minas terrestres.

Parece que por lá vigora a lei do Velho Oeste: atirar primeiro, investigar depois.

Bye-bye “hearts and minds” afegãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *