2014: poucas esperanças, muitas decepções.

O mundo respirou fundo depois da aprovação do acordo nuclear provisório entre as grandes potências e o Irã.

Continue lendo

Apesar das críticas, mais drones no ar.

Cresce nos EUA a oposição aos drones (aviões sem piloto), que ,lançados contra suspeitos de terrorismo no Paquistão (principalmente), Afeganistão, Yemen e Somália, matam também muitos civis que tem o azar de estar por perto.

Continue lendo

Sob o patrocínio da Casa Branca, o terror vem do céu.

Quando contaram a Christol Heynz, relator da ONU sobre execuções extrajudiciais, que os drones americanos (aviões sem piloto) atacavam quem vinha socorrer as vítimas de um ataque anterior, ele afirmou : “se for verdade, seria crime de guerra”.

Continue lendo