Proselitismo é crime na Arábia Saudita.

Um cidadão libanês e um saudita converteram uma jovem saudita ao cristianismo.

Como na Arábia Saudita é crime um muçulmano mudar de religião, eles ajudaram a moça a fugir para outro país.

Presos e submetidos a julgamento, os dois foram condenados.

O libanês a 6 anos de prisão e 300 chibatadas, por ter sido o autor da conversão da moça.

Já o saudita, que ajudou a armar a fuga, a pena foi mais suave: 2 anos de cadeia, mais 200 chibatadas.

A Arábia Saudita é um estado religioso, segue oficialmente o wahabismo, a mais conservadora e atrasada seita islâmica.

As leis do Alcorão são aplicadas ao pé da letra pelo governo wahabita, exatamente como foram enunciadas durante a Idade Média. As interpretações do moderno islamismo são categoricamente rejeitadas.

Além de punir conversões de fiéis do Islam a outras religiões, o governo  proíbe a construção de igrejas cristãs.

Os muçulmanos xiitas, em minoria no país, são perseguidos e discriminados.

O governo monárquico é uma ditadura e tem uma atuação bastante negativa na área dos direitos humanos.

Paradoxalmente, a Arábia Saudita fornece armas à rebelião síria em defesa da democracia e da liberdade, que seriam violadas pelo presidente Assad.

Os EUA, sempre pronto a condenar as violências contra a pessoa humana praticadas por países rebeldes, jamais tiveram uma palavra de censura a seus bons aliados sauditas.

Seria cômico se não fosse trágico.

1 pensou em “Proselitismo é crime na Arábia Saudita.

  1. Na minha opinião, coloco como parâmetro, a guerra SANTA nas CRUZADAS, pelo Islanimismo, se apoderando de JERUSALÉM, e os CRISTÃO, representado pelo poder Papal, querendo se apoderar de JERUSALÉM, o centro da FÉ, a cidade SANTA, que, perdeu essa exclusividade de CENTRO DA FÉ, para os Israelitas, PROPRIEDADE ESPECIAL DO ” DEUS TODO PODEROSO. Isso tudo é inúltil para DEUS. Os cristão devem sair dessa IRA, que só vai ser extinta no final dos tempos. Todos esses conflitos, são envolvidos por fanatismo, interesse comercial, conquistas e domínio do ser humano e da extensão territorial. Basta, não vale apena, nem andar por turismo, com risco de vida. PAZ E VIDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *