Procura-se carrascos.

Em anúncio no seu portal de serviços, o reino da Arábia Saudita oferece empregos para oito novos carrascos.

Não se requer experiência prévia, nem qualidades especiais ou cartas de recomendação.

No entanto, os contratados não deverão se limitar à execução de condenações à morte, mas também aplicar chibatadas ou amputações em criminosos menos graves.

Esta alta procura de carrascos foi motivada por uma elevação inusitada das penas de morte concedidas pelos tribunais locais, privilegiando as decapitações.

A agência Saudi Press (oficial) informa que com a última aplicação dessa pena totalizou-se 85 pessoas degoladas. Trata-se de um verdadeiro recorde, pois no ano passado inteiro foram 88 as execuções.

De acordo com a Anistia Internacional, a pena de morte existe em 22 nações.

A líder é a China, seguida pelo Irã, com a Arábia Saudita ocupando a terceira colocação, logo à frente do Iraque e dos EUA.

No ritmo em que vai a justiça saudita, breve o reino estará avançando nesse sinistro ranking.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *