General americano esconde corrupção afegã.

Acaba de ser descoberta uma rede que desviava centenas de milhões de dólares dos recursos dos corpos médicos do exército do Afeganistão.

Outros crimes praticados por esse pessoal incluíam venda ilegal de medicamentos destinados aos soldados; cessão de médicos para prestar serviços particulares por altos preços; terrível negligência e abusos no atendimento a pacientes.

Para surpresa geral, soube-se que esses crimes teriam sido acobertados pelo Tenente-General William Caldwell.

Ele mandou parar as investigações desses fatos, alegando que sua revelação prejudicaria a campanha eleitoral do Presidente Obama, do qual se dizia amigo.

O Coronel da Força Aérea, Schuyler Geller, que servia sob as ordens de Caldwell, declarou que seu chefe, mais três oficiais de alta patente, sabiam dos crimes que estavam sendo cometidos,  mas fechavam os olhos.

Outros oficiais subordinados a Caldwell tomaram a iniciativa de solicitar uma investigação.

Quando soube, o general ordenou, aos gritos, que os oficiais retirassem o pedido de investigação, dizendo: “Como poderemos pensar em convocar o DOD IG (Inspetor-geral do Pentágono) durante o ciclo eleitoral?”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *