Bibi perde prestígio.

Boa notícia para aqueles que ainda pensam ser possível um processo de paz na Palestina.

A imagem de Bibi Netanyahu, o todo-poderoso Primeiro Ministro de Israel, está caindo.

Pesquisa do Dialog Institute para o jornal Haaretz mostra que sua popularidade caiu, é a mais baixa desde sua eleição em 2009.

60% dos respondentes estão infelizes com o desempenho de Netanyahu no governo. Apenas 31% se dizem satisfeitos.

Se as eleições fossem agora, seu partido, o Likud, que, segundo pesquisa de julho, teria 29 deputados, agora ficaria com apenas 25.

Enquanto isso, o Partido Trabalhista que na pesquisa de julho elegeria 14 candidatos, aumentaria sua participação para 21.

O partido de centro, o Kadima, vai muito mal: de 9, em julho, para 7, agora.

As novas eleições serão em 2013.

Acredita-se que, enfraquecido, Bibi acabará cedendo a Obama e à Europa Unida, no sentido de aceitar a interrupção dos assentamentos.

E, por conseguinte, o início das negociações com os palestinos tendo em vista a independência da Palestina.

Há outra possibilidade: como em tempos de guerra a população de um país tende a apoiar o presidente, Bibi poderá optar pelo bombardeio do Irã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *