Arábia Saudita tenta desestabilizar o Líbano.

Quando, em três de novembro, Saad Hariri, primeiro ministro do Líbano, embarcou no voo que o levaria à Arábia Saudita, estava tranquilo e satisfeito. Ainda no aeroporto, da partida, ele tinha marcado um encontro com seus assessores para daí a três dias, quando ele esperava voltar. Muito animado. Hariri contou que, na sua visita anterior à Arábia Saudita, o príncipe herdeiro, Mohamed bin Salman, havia feito “declarações encorajadoras”, inclusive prometendo revogar a suspensão de um pacote de armas do governo de Riad para o exército libanês

Continuar lendo