ONU condena pena de morte a homossexuais e EUA dão vexame.

Em 20-16, a ONU nomeou Vitit Muntarbhorn como investigador independente para examina abusos praticados em todo o mundo contra homossexuais e bissexuais. Mas não foi adiante. Representantes de diversos países da África protestaram contra a indicação de Muntarbhorn. E a coisa ficou por aí.

Continuar lendo

Sauditas no Conselho de Proteção às Mulheres. Acredite se quiser

141º lugar, foi a colocação da Arábia Saudita, em relatório do Global Gender Gap que, em 2016, avaliou os direitos das mulheres em 144 países.

Continuar lendo

Abbas: independência em 2017.

No ano passado, Mahmoud Abbas, prometeu uma bomba.

Continuar lendo