Governo inglês liberou terroristas suspeitos para lutarem contra Kadafi.

Quando, Amber Rudd, a secretária do Interior do governo Theresa May, admitiu que o autor do atentado de Manchester, Salman Abed, era conhecido das autoridades de contra-terrolrismo, um fato incrível chegou ao público.

Continuar lendo

Eles não aprendem.

Quando os EUA começaram a bombardear o ISIS na Síria, o historiador e ex-coronel Andrew Bucevich afirmou no Washington Post (3-10-2014): “A Síria está se tornando a 14ª nação do mundo islâmico que forças americanas invadiram ou ocuparam ou bombardearam, onde soldados americanos mataram ou foram mortos. E isso apenas desde 1980.”

Continuar lendo