Vitória de Bibi põe mais lenha na fogueira.

Fortalecido pela vitória, Bibi Netanyahu deve radicalizar suas ações  nos três fronts de Israel: Palestina, Líbano e Irã.

Continue lendo

Parece que os israelenses não aprenderam com seus erros.

Em quase todo o mês de março, as pesquisas mostravam  no primeiro posto a coalisão Azul e Branco, de Benny Gantz, a esperança da oposição ao governo de direita, podendo eleger até 5 parlamentares a mais do que o principal concorrente.

Continue lendo

Entre a justiça e Trump, o Brasil decide mal.

Logo depois de Bolsonaro proclamar obediência eterna aos EUA de Donald Trump, as coisas começaram a mudar no front externo.

Continue lendo

Se a anexação da Crimeia deu sanções, porque não a do Golã?

Em 2014, a Rússia invadiu a Crimeia e anexou a península a seu território, violando a soberania da Ucrânia, garantida pelas leis internacionais.

Continue lendo