O povo iraniano refém dos EUA.

Depois de anos de discussões, em 2015, as grandes potências, firmaram um acordo com o Irã, o P5+1( EUA, Reino Unido, França, China e Rússia + Alemanha),  que, ao menos nos próximos 10 anos, elimina a possibilidade de Teerã iniciar um programa nuclear militar.

Continuar lendo

Drible europeu nas sanções americanas contra o Irã.

Por palavras e obras, Trump já informou urbi et orbe que os EUA fazem o que bem entenderem, ignorando direitos humanos, ONU, leis internacionais, etc. Quanto aos demais países, que sigam o que a Casa Branca decidir. Do contrário, lá vão sanções (ou mísseis)!

Continuar lendo

Guerra econômica também mata.

Em maio de 1996, no programa “60 minutos”, referindo-se aos efeitos das sanções aplicadas no Iraque depois da 1ª Guerra do Golfo, Leslie Stahl perguntou a Madeleine Albright: “Ouvimos dizer que meio milhão de crianças morreram. Isso significa: mais crianças morreram do que em Hiroshima. Será que esse preço valeu à pena?”

Continuar lendo

O império aperta os parafusos, com resultados duvidosos.

Na sua disputa com o Irã pela hegemonia no Oriente Médio, os EUA tentam destruir a economia do país rebelde.

Continuar lendo